Buscar
  • Gustavo Schechtel

Independência da mulher, uma luta que vale a pena....

Atualizado: Abr 21



Independente da sua origem, mas se você estiver acima dos 40 anos, existe uma enorme probabilidade de que você tenha sido criada para não ser independente.

Seja por um aprendizado de observação, de comparação, de idealização de um posicionamento, você foi criada para negar a responsabilidade sobre si mesma.

Você foi impelida para optar por uma linha de menor resistência, ou seja, para ficar sob os cuidados de alguém.

Você foi preparada para estar sob a tutela de uma figura de autoridade que tomasse as decisões em seu lugar e lutasse para você contra as dificuldades da vida.

Você não tinha muitas opções, ou você se rebelava, arcando com todas as consequências que a sociedade lhe imporia ou você cairia na sedutora armadilha de entregar-se ao falso conforto da dependência.

Se você optou pela primeira, parabéns, mas não tenho dúvidas que grandes cicatrizes fazem parte da sua alma.

Se você optou pela segunda, o resultado foi decepcionante. Foi um estilo de vida insatisfatório que deixou um vazio enorme na sua existência como mulher. Restando a você, o como saída, duas alternativas.

A primeira, e a mais fácil, é a de fazer papel de vítima. É culpar seus ancestrais, seus avós, seus pais, seu chefe e principalmente seu marido. É não assumir a responsabilidade sobre si mesma. É não enxergar alternativa, exceto reclamar e diariamente afirmar que você foi vítima de alguma circunstância ou de alguém.

A segunda, e a mais difícil, é retomar as rédeas da sua vida e conquistar sua independência. É olhar para trás e fazer as pazes com o passado. É compreender que não existe culpado, é entender que o contexto que você foi exposta, todas em maior ou menor grau também foram.

É levantar a cabeça e compreender que você pode, independente da sua idade, se reinventar. É compreender que você como mulher, não se diferencia do homem, seja na inteligência, no potencial criativo, na força emocional ou no capital espiritual.

É necessário que você crie, se expresse, realize, atue como protagonista da sua vida.

Antes de uma condição social, você é uma condição humana. Algo inerente a sua existência exige ousadia e coragem.

E se você se deparar com alguém que ainda precisa se sentir superior a você, o convide para ser teu parceiro nessa jornada que tem o caminho como leito de prazer.

Deixe claro que você precisa de uma vida de autoexpressão onde o relacionamento poderá ser pautado em ajuda mútua onde todos ganham. Mostre que não precisa existir ganhador e perdedor, mas sim, apreciadores de uma vida independente que fará bem para vocês e seus descendentes.

Como diz a frase de Art Williams: “Não estou dizendo a você que vai ser fácil. Estou dizendo que vai valer a pena.”

Entre em contato

#eft#eftbrasil #depressao #ansiedade #alekri #sejafeliz #superacao #mulheresempoderadas


44 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo